Examinai tudo. Retende o bem. 1 Tessalonicenses - 5, 21

Nietzsche

Onde reina o direito, mantém-se um certo estado e grau de poderio. Opomo-nos a seu crescimento e à sua diminuição. O direito dos outros é uma concessão feita por nosso sentimento de poderio ao sentimento de poderio dos outros. Caso nosso poderio se mostre porfundamente abalado e quebrantado, nossos direitos cessam: em compensação, se nos tornamos muito mais poderosos, os diretos que havíamos reconhecido para os outros até então cessam de existir para nós.
Autor: Nietzsche
Livro: Aurora

Nenhum comentário:

Postar um comentário