20 de nov. de 2010

Ayn Rand

"A teoria do bem intrínseco mantém que o bem é inerente a certas coisas ou ações, enquanto tais, irrespectivamente de seu contexto e de suas conseqüências, independentemente do benefício ou injúria que possam causar aos atores e sujeitos envolvidos. ... A teoria do bem subjetivo mantém que o bem não tem relação com os fatos da realidade, que ele é o produto da consciência do homem, criado por seus sentimentos, desejos, 'intuições', caprichos ... A primeira dessas duas teorias mantém que o bem reside em alguma forma da realidade, independente da consciência do homem; a segunda, que o bem reside na consciência do homem, independente da realidade. A teoria do bem objetivo, por sua vez, mantém que o bem não é nem um atributo das 'coisas em si mesmas' nem dos estados emocionais do homem, mas uma avaliação dos fatos da realidade segundo um padrão racional de valor. (Racional, neste contexto, quer dizer: derivado dos fatos da realidade e validado por um processo racional; cp.Lexicon,218). A teoria objetiva mantém que o bem é um aspecto da realidade em relação ao homem - e o bem tem que ser descoberto, não inventado, pelo homem"
Autora: Ayn Rand
Livro: "What is Capitalism?", em "Capitalism: the Unknown Ideal"

Examinai tudo. Retende o bem. 1 Tessalonicenses - 5, 21