7 de out. de 2010

Robson Feitosa

Continuo refletindo, e observando na prática que seria mais interessante compartilhar coisas boas. Por exemplo, é mais fácil compreender o que devemos fazer, ao invés do que não devemos fazer. O "não" é uma palavra tão pequena no meio da frase que, às vezes, passa despercebida. Então é melhor falar: "faça o bem", do que falar: "não faça o mal". É melhor mostrar boas ações, do que mostrar ações ruins que devem ser repreendidas. É melhor ensinar a fazer o bem, praticando o bem e mostrando isso como exemplo do que deve ser feito. 
Autor: Robson Feitosa

Examinai tudo. Retende o bem. 1 Tessalonicenses - 5, 21